São cartas Senhor, são cartas! Depois de tocar a campainha, algo acontece. Não é o carteiro, mas há uma carta por abrir.

.posts recentes

. Ironia da realidade - Men...

. A ironia da democracia em...

. Não tenho paciência para ...

. Não tenho paciência para ...

. Não paciência para merdas...

. Ñão tenho paciência para ...

. Love in trash can

. End of watch

. O pecado numa dentada de ...

. Hotel Georgian

.arquivos

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Abril 2012

. Outubro 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

.links

Sexta-feira, 1 de Fevereiro de 2008

Alguns disparates meus a despropósito

“O ministro das Finanças afirmou hoje que as operações suspeitas de serem ilícitas praticadas pelo BCP foram urdidas de maneira a escapar à supervisão e que os responsáveis do banco tinham a obrigação de saber e de denunciar as irregularidades. «Foi uma operação bem urdida e definida para escapar à supervisão», disse Teixeira dos Santos”.
 
Ui..não me diga.. mas mesmo urdidas para escapar à supervisão? Quem diria! Malvados dos administradores do BCP que não avisaram que iriam cometer alegadas irregularidades. Toda a gente sabe que se deve ligar os piscas quando se vai cometer uma irregularidade. Mas espere lá, se foram bem urdidas, se calhar eles não acharam bem denunciá-las... digo eu. Por outro lado, se calhar não o fizeram porque sabiam que não valia a pena, tendo em conta que em 2005 o BPI tinha denunciado algumas operações e... hum, como pôr as coisas,... hum.. o elefante passou entre a chuva como se estivesse o céu limpo.. aliás, eu sonhei que os responsáveis da CMVM tinham decidido assobiar para o lado quando chegaram as irregularidades e apostar forte em coisas tão bem feitas como a revisão do “Código das Sociedades Comerciais” ou então o monumento ao aborto jurídico consubstanciado no “importantíssimo” “Código do Governo das Sociedades (atenção, a fronteira entre a ironia e o cinismo nestas frases é de difícil distinção).
 
“O ministro das Finanças considerou hoje que a supervisão financeira não falhou no caso do BCP e recuperou afirmações feitas pelos supervisores para dizer que o banco prestou informações falsas e era impossível encontrar a informação por outras vias.
«No caso BCP, não havia condições para obter informação por outra via que não fosse a pedida ao banco dado que as 'off-shores' estavam nas ilhas Caimão», ou seja, fora das «jurisdições cooperantes», revelou o governante na Comissão Parlamentar de Orçamento e Finanças”.
 
Não havia condições certamente.. o engraçado é que não consta que o Berardo tenha ido às Ilhas Caimão para obter essa informação, aliás, o mais engraçado é que muita dessa informação já era mencionada na denúncia do BPI.. mas, dou o benefício da dúvida, talvez não tenham o usado os piscas para assinalar a irregularidade..
 
O ministro das Finanças considerou hoje que a supervisão financeira não falhou no caso do BCP e recuperou afirmações feitas pelos supervisores para dizer que o banco prestou informações falsas e era impossível encontrar a informação por outras vias.
Claro que não, até devia era receber um prémio! Aliás, ficamos a saber que felizmente a Administração Pública tem uma confiança ilimitada nos cidadãos: “o cidadão é bom cidadão, cidadão não presta informação falsa”. Aliás, o sistema penal deveria ser totalmente reformado para apenas aceitar a confissão expressa e sem reservas como único meio de prova.
 
“Teixeira dos Santos, que a comissão insiste em ouvir também como antigo presidente da CMVM, disse que lidou com »centenas e centenas de pedidos de informação«, pelo que »não é de esperar que tenha de memória este ou aquele«.
«Não tenho por hábito fotocopiar documentos antes de deixar os lugares que ocupo», disse o ministro, que lembrou também estar sujeito ao dever de sigilo, de acordo com o código dos valores mobiliários, para se escusar a entrar em informação sobre a altura em que presidiu á CMVM”.
A memória é tramada.. se calhar os administradores do BCP também sofriam do mesmo problema. Ainda se vai descobrir que anda por aí um vírus tramado. Só espero que na Máfia eles não venham a ser atingidos pelo vírus, pois eles têm uma política mais rigorosa quanto ao tratamento de documentação. Aliás, é sabido que os documentos só atrapalham.. Mas espere lá, invocação de sigilo profissional.. ah, está tudo explicado sr. Ministro, afinal os administradores do BCP não contaram nada porque estavam a cumprir escrupulosamente a Lei e a proteger o sigilo bancário. Vê sr. Ministro, tudo tem uma explicação plausível, são tudo bons rapazes.
 
(e para terminar, o Rei dos Badochas)
 
“O sistema neoliberal está podre. A economia de casino dos off-shores e das roubalheiras só trouxe desastres e escândalos. É preciso mudá-la." – Mário Soares
 
Começo por discordar e notar alguma ignorância do “guru da democracia portuguesa”.. dado que nunca tivemos liberalismo, dificilmente poderemos ter neoliberalismo.. e acabo a concordar, mas aposto que o “guru” ficaria de bochechas “encarnadas” por ouvir dizer que o sistema está podre (infelizmente o sistema socialista) ... a começar pelo financiamento de certas e determinadas fundações... Só tenho pena que não haja mais desastres e escândalos.. assim, quem sabe, existia uma pequena hipótese das coisas mudar..
Agora a propósito, e porque tenho tiques de bondade, aqui fica "All you do is talk"... ora nem mais:
publicado por O Carteiro às 10:19
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De NB a 9 de Fevereiro de 2008 às 17:40
Meu caro, qualquer dia ainda és acusado de insider trading!

Mas está bem apanhado, sim senhor...

Quando falaste nos bons rapazes, veio-me à memória o bufo Henry Hill do Goodfellas e a sua definição acabada dos bons rapazes: "You know, we always called each other good fellas. Like you said to, uh, somebody, :You're gonna like this guy. He's all right. He's a good fella. He's one of us.: You understand? We were good fellas"!
Aquele abraço,
Nuno
De O Carteiro a 12 de Fevereiro de 2008 às 11:15
Muito bem contribuído!! Esse é o espírito! Um abraço deste insider trader!!

Comentar post

.Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.links

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds