São cartas Senhor, são cartas! Depois de tocar a campainha, algo acontece. Não é o carteiro, mas há uma carta por abrir.

.posts recentes

. Ironia da realidade - Men...

. A ironia da democracia em...

. Não tenho paciência para ...

. Não tenho paciência para ...

. Não paciência para merdas...

. Ñão tenho paciência para ...

. Love in trash can

. End of watch

. O pecado numa dentada de ...

. Hotel Georgian

.arquivos

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Abril 2012

. Outubro 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

.links

Segunda-feira, 5 de Novembro de 2007

River, Stay Away From My Door

Dada a minha ausência, ainda que motivada em grande parte por forças de maior alheias à minha vontade, sinto que devia regressar com um postal que se aproximasse metaforicamente de um saboroso crepe de chocolate belga com gelado “dulche de leche”. Por outro lado, e continuando a falar metaforicamente, também, dado o meu actual e curioso karma de harmonia com o mundo, gostaria também de pedir ao rio para se manter bem longe da minha porta!

 

Não, não estou apaixonado (pelo menos que eu saiba), não ganhei o euromilhões ( o que seria realmente extraordinário, não porque seja pessimista ou porque beneficie da inversão do provérbio azar ao jogo sorte ao amor, mas simplesmente... porque não jogo), nem porque toda a guerra e fome no mundo desapareceu (isto também seria extraordinário, porque nesse caso não estaria aqui.. pois a humanidade teria certamente ouvido as trompetas do “alpha and omega kingdom come").

 

Mas mais importante ainda, é oferecer aos meus leitores um pedacinho de magia em forma de agasalho para o Outono que se vai estabelecendo. Aparentemente, poderia parecer estranho escolher uma música da Fiona Apple para aquecer um dia de Outono, que, tal como eu, partilha do fado de ter o mesmo signo da melancolia permanente agravada pelo cair das folhas de Outono logo em Setembro. Mas esse é o mistério da música, de ser catarse umas vezes, berço de embalar outras vezes, ou ainda epifania de momentos irrepetíveis. Na verdade, a melancolia pode ser servida com um sorriso. E claro, há sorrisos e sorrisos. O sorriso de “Lady Fiona Apple”, capturado neste videoclip, is priceless. É a prova de que se pode sentir coisas “larger than life” com um sorriso (e que sorriso!) no rosto (e que rosto!). Pensando bem, tenho de rever a minha posição quanto à paixão.. em boa verdade, estou apaixonado e que paixão! Há mais de 10 anos sob o encantamento da voz, das palavras e da presença de uma mulher capaz de chegar onde nem Freud chegaria! Quem disse que a paixão não dura mais do que um instante?

 

http://www.youtube.com/watch?v=Ej0jbX4UIgQ

 

 

You keep going your way
I'll keep going my way
River stay away from my door

I just got a cabin
You don't need my cabin
River stay away from my door

Don't come up any higher
I'm so all alone
Leave my bed and my fire
That's all I own

I ain't breaking your heart
Don't go breaking my heart
River stay away from my door

Oh lord ain't been faithful
And worked damn hard in the sweat and sun
Oh lord didn't i pray for you and thanked you for all you've done
Oh lord you made the river
But won't you try to remember that you made me too
Oh lord hear me pray to you and
Make the river hear my plea

I'll keep breaking your heart
Don't go breaking my heart
Oh river stay away from my door
River stay away from my door

publicado por O Carteiro às 02:38
link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.links

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds