São cartas Senhor, são cartas! Depois de tocar a campainha, algo acontece. Não é o carteiro, mas há uma carta por abrir.

.posts recentes

. Ironia da realidade - Men...

. A ironia da democracia em...

. Não tenho paciência para ...

. Não tenho paciência para ...

. Não paciência para merdas...

. Ñão tenho paciência para ...

. Love in trash can

. End of watch

. O pecado numa dentada de ...

. Hotel Georgian

.arquivos

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Abril 2012

. Outubro 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

.links

Segunda-feira, 15 de Janeiro de 2007

Crumble e bolo de chocolate

Tendo em consideração:

Ø      O pedido de várias famílias (gulosas), nomeadamente aquelas que já tiveram oportunidade de experimentar as obras de arte gastronómicas em epígrafe;

Ø      A tentativa de usar uma técnica mais agressiva de marketing para fomentar o número de visitas ao meu blog (sem falar de sexo)

 

Assim, querido leitor(a),

 

Crumble de maçã

4 maçãs (eu adoro maçãs, por isso não me pronuncio sobre a qualidade, até para não me acusarem de práticas anti-concorrenciais)

125 gramas de farinha (farinha, é farinha, mas o que é nacional é bom!)

75 gramas de manteiga (da vaquinha mimosa, claro!.. que se lixem as regras comunitárias sobre a concorrência)

75 gramas de açúcar (yeah baby)

Canela (a gosto! muito)

 

Depois de uma reflexão interior sobre a unidade e o infinito, enquanto evidência fenomenológica do devir, descascar as maçãs e cortar em pedaços, os quais devem forrar a base da forma. Depois, polvilhar os pedaços de maçã com açúcar e canela.

Quanto à massa, reflectir previamente sobre a problemática gnoseologica levantada pela sexualidade da Barbie. Após essa reflexão, para preparar a massa, seguir a táctica futebolística de “tudo ao molho e fé em Deus”: juntar os ingredientes todos (farinha, açúcar, canela e manteiga) e amassar tudo até obter uma massa granulada.

Colocar a massa em cima das maçãs e levar ao forno a 200º, cerca de 25 minutos (mais minuto, menos minuto… até ficar com aquele aspecto tostadinho….).

De preferência, servir quente, com gelado de baunilha e com chá preto a acompanhar! (Também se aconselha a prática de actividades físicas depois dos momentos zen … do paladar).

 

Bolo de chocolate (também designado por bomba nuclear… aí se o Bush soubesse disto!!)

400gr de chocolate em barra (2 tabletes de “chocolate” enriquecido!!)

9 ovos (mas sem a galinha)

200gr de manteiga (da vaquinha mimosa, perdoem a redundância, mas eu sou muito sentimental com estas coisas)

200 gr de açúcar (oh, sim, isto não é um bolo para meninos!!)

200 gr de farinha (Nada de pânico, leva farinha, por isso até nem tem assim tantas calorias!)

 

Nada de reflexões, não há tempo a perder, que começo a salivar só de pensar no resultado final..

Derreter o chocolate com a manteiga – stop.

Separar as gemas das claras – stop.

Juntar o açúcar às gemas – stop.

Juntar o chocolate derretido às gemas –stop.

Juntar as claras batida em castelo e finalmente a farinha –stop.

Preparar a forma (manteiga e farinha) – stop.

Levar ao forno, pré-aquecido a 200º, e deixar cozer durante 15 minutos (este é o segredo do bolo. Mas devo advertir que depende muito do forno e da intuição do artista, pois terá de determinar se a cozedura é suficiente ou não, dependendo também se se pretende o bolo mais líquido ou menos. Em todo caso, não deve deixar cozer na totalidade, pois o bolo não fica lá grande coisa assim!) - stop

Para acompanhar, a imaginação deve servir!! Mas ainda assim, natas batidas com açúcar e morangos são uma excelente opção. – Go!!

 

Enjoy it and give me some feedback on the result!!

 

P.S. - Um pequeno aviso, as medidas devem ser vistas como meramente indicativas. Afinal, um verdadeiro mestre revela-se no improviso!

 

publicado por O Carteiro às 00:40
link do post | comentar | favorito
10 comentários:
De lulu a 17 de Janeiro de 2007 às 22:48
Angariaste mais uma leitora aveirense com esta vertente gastronómica. Ela está é com receio de ficar estagnada na parte da Barbie...
De O Carteiro a 18 de Janeiro de 2007 às 10:18
Querida Lulu, cada receita, o seu segredo! Baci
De Margot a 3 de Fevereiro de 2007 às 19:21
Cheio de sorte... a minha estreia em "contrapostar" no teu blog. Queria só referir que pus há pouco em práctica o crumble de maçã e ai de ti que não fique bom. Já agora, aquelas reflexões que intermedeiam a tua receita é mesmo para cromitos como tu :) no máximo o que penso ou sinto é o meu mais terrível pecado mortal: a GULA! Besos da clearing girl.
De O Carteiro a 4 de Fevereiro de 2007 às 19:29
Querida Clearing Girl Margot. bem-vinda!!
Olha que se o crumble não ficar bom a culpa só pode ser da cozinheira, pois a receita já tem provas dadas!
Só não percebi a parte do cromito, mas quando visitar de novo o bunker da clearing room vamos tirar isso a limpo, mesmo que implique violencia psicológica, já que físíca é um bocado arriscado quando se tem uma praticante de hip-hop pela frente..
Baci
De Nita a 12 de Fevereiro de 2007 às 10:23
Ora bem, 200gr de farinha, 200gr de açúcar, 200gr de manteiga, 200gr de chocolate em barra e 4 ovos! Derrete-se a manteiga com o chocolate; paralelamente misturam-se os outros 3 ingredientes. Depois, envolvem-se os 2 preparados e vai ao forno, previamente aquecido, durante +/- 9 minutos. Resultado: DIVINAL! Bolo por fora, mousse por dentro! Com os cumprimentos do Chefe Silva, de S. Tomé e Príncipe!
De O Carteiro a 12 de Fevereiro de 2007 às 18:59
Hum.. concorrência cara nita?!! Mas está certo, as lei do mercado devem funcionar... Vou ver como corre o lançamento deste novo produto no mercado, embora me pareça que não será necessário muito marketing!
Baci
De patricia a 12 de Fevereiro de 2007 às 15:00
Es um espectaculo...
De O Carteiro a 12 de Fevereiro de 2007 às 18:57
Cara patricia, bem-vinda.. duplamente, se a parte do espectáculo era dirigida a qualquer uma das minhas qualidades/defeitos!! Grazie mille
De Camilitas a 10 de Julho de 2008 às 09:38
olá
ontem foi o aniversario do meu marido e resolvi fazer o crumble de maça e o bolo de chocolate!
ficaram ambos deliciosos, o crumble acabou logo e o bolo de choc. (q foi o de aniversario) sobrou pouco! aquele mousse que fica no onterior é tão booooaaaaa!!!!!!!!
Obrigada e vou ficar atenta a mais dicas!
Camilitas
De O Carteiro a 10 de Julho de 2008 às 12:40
Fico muito contente com o sucesso das minhas receitas! E ainda mais contente fico por ter partilhado esse momento com o Carteiro. Fica a promessa de brevemente voltar a partilhar segredos culinários!!
Já agora, espero que goste das receitas musicais da "Igreja" que por aqui badala os seus sinos!

Comentar post

.Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.links

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds