São cartas Senhor, são cartas! Depois de tocar a campainha, algo acontece. Não é o carteiro, mas há uma carta por abrir.

.posts recentes

. Ironia da realidade - Men...

. A ironia da democracia em...

. Não tenho paciência para ...

. Não tenho paciência para ...

. Não paciência para merdas...

. Ñão tenho paciência para ...

. Love in trash can

. End of watch

. O pecado numa dentada de ...

. Hotel Georgian

.arquivos

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Abril 2012

. Outubro 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

.links

Segunda-feira, 13 de Junho de 2005

Curso de direito administrativo

Escrevo isto com um sorriso. Trabalhar numa tese de mestrado também tem as suas agradáveis surpresas!! Na verdade a minha descoberta nada tem a ver com a minha tese, no entanto, foi graças ao chafurdar (que palavra melodiosa!) na “tralha acumulada ao longo do tempo”, a qual os mais líricos chamam “biblioteca jurídica”, que encontrei dois pequenos fragmentos da minha história pessoal!! Ora imaginem lá que mexendo no Amaral, Diogo Freitas do, “Curso de Direito Administrativo”, Vol. I, 2º Edição, Almedina, 1998, descobri dois poemas arqueológicos (e não defeitos de edição!, para deixar mais tranquilos aqueles que possuem o dito cujo na estante!!), datados dessa mítica passagem pelo segundo ano da faculdade. Como tal, e a despropósito de tudo e nada e sem qualquer relação directa ou indirecta, aproveito para fazer a minha homenagem à cadeira de direito administrativo leccionada pelo Prof. Vital Moreira (contra todos os seus maldizentes, o melhor Prof. da FDUC), que em bom tempo teve a feliz sensatez de recusar o convite para fazer parte do actual Governo (ao contrário do autor do volume “in casu”, que considero extremamente apropriado ao perfil de !!competência pretendido pelo Executivo) e continuar a dar aulas na FDUC. Não, não é uma daquelas situações do mal o menos, muito pelo contrário!


"Lugar comum"


 


Cada dia é sinónimo de me perder;


De me deixar arrastar contra a maré,


Enquanto se afunda este barco,


Sem um acto de fé,


Ignorando o perigo de afundar,


Num perpétuo cair


Na profundidade do mar.


 


Adiantam-se os segundos,


Perco os minutos,


Fugir é correr no mesmo lugar,


Desistir, sofrer a dobrar,


Talvez seja mesmo hora de partir.


 


 


“Desembriagado”


 


Parece-me, e não sei se estou enganado,


Toda a gente corre para o destino,


Para desconhecer o caminho,


Para justificar o tropeçar,


Arrastado sobre o chão liso


Em que cada pegada é marca


Que o tempo não apaga


Antes lima e crava.


 


Parece-me, e não sei se estou enganado,


Toda a gente olha as estrelas,


Sem nada ver no horizonte,


Nem o fúria ondulante do sol,


Ardendo na sua miséria,


Da solidão da multidão,


Em ausência de matéria.


 


Abandono o destino


E sei que estou sozinho,


Perdido e achado no silêncio


De estar aqui


Seguindo o destino.


 

publicado por O Carteiro às 21:23
link do post | comentar | favorito

.Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.links

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds