São cartas Senhor, são cartas! Depois de tocar a campainha, algo acontece. Não é o carteiro, mas há uma carta por abrir.

.posts recentes

. Ironia da realidade - Men...

. A ironia da democracia em...

. Não tenho paciência para ...

. Não tenho paciência para ...

. Não paciência para merdas...

. Ñão tenho paciência para ...

. Love in trash can

. End of watch

. O pecado numa dentada de ...

. Hotel Georgian

.arquivos

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Abril 2012

. Outubro 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

.links

Segunda-feira, 8 de Agosto de 2005

Começar uma banda

Esta carta bem pode ser um panfleto publicitário para encher a vossa caixa de correio, com ligação directa ao caixote do lixo. Em todo caso, aqui fica.
Talvez um dos meus sonhos mais sonhados (descontem o pleonasmo), é tocar ao vivo com uma banda (e depois ser ovacionado pelo público, como contam as crónicas dessa mítica banda, os “Pontifex”!!). Os saudosos “Less than zero” nunca chegaram a esse patamar e acabaram por ficar perdidos nas memórias de Coimbra e dos projectos inacabados.
Embora as hipóteses de eco deste apelo estejam à partida mais inclinadas para o fracasso (basta atender ao número de visitas, e o ainda mais exíguo o número de comentários): Gostava de começar uma banda.
Confesso que era um leitor assíduo do jornal Blitz, quando o Blitz ainda era o Blitz (! Está visto que lugares comuns não vão faltar nesta carta!!). Ou seja, quando o jornal valia por si, antes de se tornar num ícone de algo que não compreendo (devo estar a ficar velho!), em que já não se consegue distinguir as notícias de quem as escreve (sim, o Blitz não era um jornal de pseudo-críticos alternativos e sei lá mais o que de radical e diferente e de muito à frente). Para isso existia a secção das mensagens pessoais!! (que sinceras saudades dessas últimas páginas, a verdadeira cereja em cima do bolo). Bem, estou a desviar-me do assunto…
Isto tudo para falar daqueles anúncios para formar uma banda, os quais sempre achei muito ridículos, confesso. Por isso, agora ao fazer este “anúncio” estou consciente do risco que estou a correr, mesmo procurando não cair em lugares comuns!
“Queres fazer parte de uma banda tirada a papel químico dos silence 4, toranja, e outros afins? Queres fazer a primeira parte dos U2? Queres fazer playback num programa de televisão? Então esquece”.

publicado por O Carteiro às 01:21
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Tocas a 10 de Agosto de 2005 às 22:55
Eu cá toco órgão (com metáfora ou sem metáfora, como queiras) e arranjo umas amigas para dançar :) Beijos

Comentar post

.Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.links

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds