São cartas Senhor, são cartas! Depois de tocar a campainha, algo acontece. Não é o carteiro, mas há uma carta por abrir.

.posts recentes

. Ironia da realidade - Men...

. A ironia da democracia em...

. Não tenho paciência para ...

. Não tenho paciência para ...

. Não paciência para merdas...

. Ñão tenho paciência para ...

. Love in trash can

. End of watch

. O pecado numa dentada de ...

. Hotel Georgian

.arquivos

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Abril 2012

. Outubro 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

.links

Quarta-feira, 7 de Dezembro de 2005

SATYRICON

satyrico.jpg


E agora, mais um postal passível de ser carimbado com o selo “pseudo-intelectual”...


Quem é que ainda não ouviu falar do Fellini... pois eu também. Mas como certos fenómenos da cultura, parece ser mais um daqueles casos em que a pessoa é famosa “mesmo quando está a dormir”, pelo que não será difícil encontrar pessoas a dizer que ele é um grande realizador mesmo sem terem visto qualquer filme dele.


Não é o meu caso, pelo menos à data!!


 


Os primeiros filmes do Fellini que vi foram a “Dolce Vita” e “8 e ½”. Causaram grande impacto e devo confessar que foram dos filmes que mais angústia me causaram. Para tal muito contribuiu a interpretação de outro colosso do cinema, o actor Marcello Mastroianni, para mim, a reencarnação do (falso) mito do galã italiano, que durante muito tempo julguei ser o motivo justificativo para a alta cotação dos homens italianos (a minha passagem por terras italianas mostrou-me exactamente o quão falso é o mito... há muito mau gosto por aí). E não pensem que digo isto com uma “dorzinha” de cotovelo. Acho que sou suficientemente objectivo a apreciar a beleza masculina, ao ponto de ter a ousadia (ou, se retirada do contexto, cometer o suicídio!) de afirmar que se fosse gaja, facilmente ficaria apaixonado pelo Marcello Mastroianni (já estou a ver a manchete do 24 Horas...).


 


Mas voltando aos filmes, que aproveito para recomendar, são horas de viagem na mente de personagens únicas, em que a acção é o prolongamento dinâmico do drama existencial de cada personagem. Confesso que a minha impressão dos filmes é, de certo modo, afectada por uma certa identificação com o personagem principal (em ambos os casos, o Marcello já citado). Uma amiga comentou que eram filmes tipicamente masculinos, pelo que seria natural a minha reacção. Ou seja, de novo reposta a minha masculinidade!!


 


E por falar em masculinidade, o Satyricon acaba por ser a antítese desse espírito. Pois bem, ontem tive a “feliz” ideia de convidar a Matrioska a ver o filme na cinemateca, julgando eu estar a ter uma ideia singular, depois de uma experiência “menos bem sucedida” a ver o “Harry Potter”. Mas na verdade, fui confrontado com uma multidão que encheu o anfiteatro da cinemateca. E, para aqueles como eu, que sentem os instintos sanguinários palpitar na presença da fauna “bloquista”, será relativamente fácil imaginar as minhas reflexões subsequentes. Mais, fui surpreendido pelo facto de se ter aproveitado a exibição do filme para o lançamento da tradução do livro que inspirou pelo filme e assistir ao “beija cús” dos três oradores. Finalmente, e por falar em traduções, ainda estou por saber a razão pela qual o filme foi legendado em espanhol. Sinto-me tentado a fazer uma série de comentários susceptíveis de “roçar” uma acusação de nacionalismo, mas vou controlar-me e acreditar que há uma explicação perfeitamente razoável para o facto, pois, afinal, tudo isto é fado.


 


No final, tanto eu como a Matrioska concordámos que o filme era estranho! Mas, felizmente, este foi um dos casos em que o estranho se entranha, e devo dizer que, se bem que o Satyricon não teve o mesmo impacto que os outros dois, acaba por ser uma obra-prima visual no tratamento da decadência. E não só porque retracta a decadência do império romano, mas porque é impossível não deixar de fazer analogias e, porque não dize-lo, metáforas com os “sinais dos tempos” da sociedade ocidental.


 


Time to go...


 


Para terminar não resisto a transcrever a letra de uma música que muitos leitores recordarão q que sem dúvida faz parte de um dos melhores cd’s da música portuguesa:


“avanço lesto por entre a multidão insane presa de ecrãs de teelvisão alarmes soam em todo o quarteirão disparos, gritos, lançando a confusão é guerra sem quartel de empresas rivais na busca do controlo de mercados locais ou então... ou então... encena-se um directo para a teelvisão sirenes passam em grande aceleração olhando para ecrãs de teelvisão o caso surge com outra dimensão imagens com voz servindo de guião é guerra sem quartel de empresas rivais na busca do controlo de mercados locais ou então... ou então... encena-se um directo para a teelvisão”


 


Ci vediamo!! Auguri a tutti!!


 

publicado por O Carteiro às 14:27
link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.links

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds