São cartas Senhor, são cartas! Depois de tocar a campainha, algo acontece. Não é o carteiro, mas há uma carta por abrir.

.posts recentes

. Ironia da realidade - Men...

. A ironia da democracia em...

. Não tenho paciência para ...

. Não tenho paciência para ...

. Não paciência para merdas...

. Ñão tenho paciência para ...

. Love in trash can

. End of watch

. O pecado numa dentada de ...

. Hotel Georgian

.arquivos

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Abril 2012

. Outubro 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

.links

Segunda-feira, 12 de Dezembro de 2005

Iluminação de Natal em Lisboa

3232_AbLuzesNatal.jpg


Tenho de começar por confessar a minha desilusão com a iluminação na Baixa de Lisboa. Eu não gosto particularmente do Natal, nem acredito no espírito natalício. No entanto, não deixo de ficar sensibilizado pelo aspecto estético da quadra natalícia. E em Lisboa, a iluminação de Natal costuma contribuir significativamente para o encanto estético da capital, convidando a um passeio pelas ruas da Baixa. Este ano, nem por isso…


 


A começar pela Praça D. Pedro V, com aqueles horríveis laços.. bem sei que a iluminação é paga pelos comerciantes, mas não conseguiam lembrar-se de um motivo de natal menos óbvio face ao seu interesse “natalício”?


 


Depois, no centro da praça, aqueles arcos de luz em torno da estátua, na minha modesta opinião, não podiam ser mais ridículos. Apenas conseguia pensar naquelas “pistolas de laser” dos filmes de ficção científica dos anos 60.. série b…


 


Outro reparo, a cor da luz. Não sei porquê mas, este ano, alguém decidiu substituir o simples branco ou dourado, por um branco azulado, cor que associo à iluminação de uma morgue (aqueles que já passaram à noite na praça da Sé Nova de Coimbra, por detrás da Faculdade de Medicina, sabem do que eu estou a falar) … ou seja, nada mais apropriado para a quadra natalícia! Suspeito que alguém deve ter ganhado bom dinheiro com esta ideia luminosa a fugir para o lusco-fusco.


 


As ruas que descem em direcção à Praça do Comércio também são um fenómeno invulgar de mau gosto. Especialmente aqueles motivos em luz vermelha que me irritam profundamente (bem, não me estava a referir a essa irritação, até porque eu gosto de vermelho, não suporto é o “encarnado”).


 


E claro, para finalizar, a Praça do Comércio e a famosa “árvore de natal gigante”. É caso para perguntar se não eram capazes de se lembrar de um mamarracho mais estúpido para símbolo do Natal. Eu já tinha reparado que os criativos que trabalham para o BCP apostam forte no choque (rosa… estão a perceber o trocadilho??!!). Ainda pensei que era uma festa de transe psicadélico ou então os cogumelos que tinha comido estavam a ter efeitos secundários. Uma árvore que muda de cor entre o roxo, rosa, azul, vermelho e verde vómito?? Com desenhos de laços outra vez? Mas isto é o Natal ou a festa do laço?


E as canções de Natal? Hum, loucura!! Eu só tenho pena dos coitados dos polícias destacados para “proteger” (?) a árvore (eu contei 5, eu até podia tentar fazer piadas cínicas face aos problemas de segurança de Lisboa, mas neste caso até percebo a presença de tão grande destacamento, até eu senti dentro de mim um instinto destruidor!).


 


Será que vamos ter de começar a dizer: “É Natal, È Natal……. ninguém leva a mal”!(?)


 

publicado por O Carteiro às 01:09
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De ocarteiro a 18 de Dezembro de 2005 às 19:21
Pelos vistos o "millenium" construiu uma árvore gémea na polónia... deve ser um novo nicho de mercado... isto fica ainda mais engraçado quando se conhece a relação dos "mujaheidin" do BCP com a "opus dei"... com esta ainda vou acabar cruzificado!
De Sozinha a 15 de Dezembro de 2005 às 15:51
Hum...Lembro-me bem da decoração de há uns anos atrás. Era de ficar de boca aberta. Quanto à árvore de Natal gigante, é das coisas mais pretensiosas e ridículas que alguma vez se viu no nosso país. Esta ambição de grandiosidade oca reflecte bem o que a sociedade portuguesa pretende: recuperar aquilo que não é recuperável.
De raul a 12 de Dezembro de 2005 às 17:07
HEREGE!!!! :P

Comentar post

.Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.links

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds