São cartas Senhor, são cartas! Depois de tocar a campainha, algo acontece. Não é o carteiro, mas há uma carta por abrir.

.posts recentes

. Ironia da realidade - Men...

. A ironia da democracia em...

. Não tenho paciência para ...

. Não tenho paciência para ...

. Não paciência para merdas...

. Ñão tenho paciência para ...

. Love in trash can

. End of watch

. O pecado numa dentada de ...

. Hotel Georgian

.arquivos

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Abril 2012

. Outubro 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

.links

Segunda-feira, 15 de Setembro de 2008

The Big Church of Fire @Portalegre

 

 
E como uma certeza inevitável, os “The Big Church of Fire”, fizeram a sua aparição na cidade de Portalegre, recebidos de braços abertos pelo pessoal do CAE.
Pessoalmente, e esta é a única perspectiva que posso adoptar, apesar de diversos “pregos” e dificuldades técnicas, foi o verdadeiro “fucking rock concert”, o concretizar de um sonho intemporal.
Foi um momento de comunhão com os meus camaradas espirituais, Pilgrim Louie e Friar Funk, o resultado de diversos ensaios, “brainstorm” criativo e algumas considerações sobre o “tempo” e sobre estar fora dele… como se tal coisa fosse possível!
Muitas razões para que este concerto fique guardado no lugar das coisas especiais. A presença e apoio da minha “Feiticeira”, dos meus amigos (e não posso deixar de destacar as presenças do Kiko e do André, bem como da Lulu Toquinhas e da Saozinha e ainda da Marisa – ou rapariga sem sono e do André, grandes visionários e responsáveis pela realização do concerto). 
A partir do momento em que se abriu a porta de acesso ao palco, não houve nem um momento de hesitação. It was meant to be. Claro que houve enganos, falhas, material que avariou, cordas partidas, Jack Daniels e Martini. Mas houve sobretudo a nossa vontade de mostrar às pessoas presentes que o mais importante era a comunhão de todos no manto da nossa música.
Se fomos bem ou mal sucedidos, essa é uma questão com a qual ainda me debato hoje. Mas fica sobretudo a satisfação de ver os sorrisos das pessoas que ali se deslocaram para nos ver tocar.
Deixo algumas fotos do “evento”, prometendo para breve “imagens reais” 
 
publicado por O Carteiro às 00:11
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De M. a 15 de Setembro de 2008 às 21:41
The pleasure was all mine :)

Espero que tragam a vossa trupe até à terrinha mais vezes! Acho que foi uma noite em grande :)
De O Carteiro a 16 de Setembro de 2008 às 09:27
The pleasure belongs to everyone!
Nós ficamos a espera do convite para voltar!
Baci

Comentar post

Facebook

José Almeida is a fan of

The Big Church of FireThe Big Church of Fire
Create your Fan Badge

.Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.links

.contador

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds